Sobre

Dissecar é necessário.

Quando entrei no curso de administração de empresas da Universidade Federal de Alagoas, achei que lá encontraria um ambiente acadêmico que respirasse  o mesmo ar dos corredores de Havard. Me decepcionei!  Mesmo estando no melhor curso de administração do estado, me senti fora de orbita. Claro que sei que a Harvard Business School é  muita coisa , e por tudo isso, se tornou o padrão  para  qualquer faculdade de negócios que queira se destacar na difícil tarefa de ensinar administração.

Ao invés de imitarmos o bom modelo, e não devemos ter vergonha de imitar métodos de excelência, percebi que a maioria das  faculdades no Brasil,  se estabeleceram num modelo antiguado e que precede a década de 1920. Como resultado o graduando, nos últimos períodos do curso , não se sente nem um pouco confiante em gerir uma empresa . Peca-se pelo excesso nos estudos das ciências que alicerçam  a administração , vendo tudo de forma muito isolada e sem nenhum nexo. Deixando, nós universitários, apreensivos com relação as difíceis  e tenebrosas situações do mundo que nos espera.

Diante desse problema e tentando mudar o status quo. Resolvi  suprir essa necessidade pessoal criando o Dissecando Cases. O blog tem como intuito primordial a análise e discussão de temas corriqueiros nas empresas de verdade.  O nome do blog já é bastante sugestivo. Um médico , para ser médico, precisa de anos de estudo sobre casos e suas consequências e aprende tudo isso literalmente – dissecando  corpos. De modo que todos sabemos que não se forma um médico sem que este saiba muito sobre a anatomia do corpo humano e já tenha um “arquivo” em sua mente sobre diferentes casos e possíveis formas de tratamento.

Nas escolas de vanguarda na administração podemos fazer uma analogia com cursos de medicina respeitáveis e  desse modo o corpo humano é uma empresa.  Mais complicado ainda é nas ciências sociais, onde a totalidade de fatores que podem influir sobre determinada situação é quase que impossível de ser determinada. Ao contrário da medicina, a administração não pode abraçar a totalidade de fatores que podem influir sobre determinada situação.

Para mim, constatar isso , deixa mais evidente, que não se aprende administração sem tomar conhecimento e refletir sobre casos reais. Acho impossível tal façanha. Logo , o blog me veio como algo paliativo. Digo paliativo, pois, não tenho a pretensão de afirmar que no blog , você – leitor, encontrará analise de verdadeiros estudos de casos. Não sou gabaritado para isso.

Contudo, nada me impede de analisar e discutir com qualquer pessoa interessada, sobre fatos que tomamos conhecimento no mundo empresarial . Principalmente fatos que culminaram em grandes erros. Afinal, dizem que “é errando que se aprende”! Peço licença e complemento o velho ditado afirmando que  é encarando e dissecando o erro que se aprende muito mais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: