Apple e o mito da pesquisa de mercado.

No ranking anual de inovação da revista americana FastCompany, divulgado esta semana, nenhuma surpresa. A Apple ficou com o merecido primeiro lugar. Todos sabem que a cultura pró-inovação criada por Jobs é atualmente perseguida por vários CEOs  no mundo inteiro. E que a companhia busca constantemente entregar ao mercado produtos que “mudem o mundo”. Só que estou cansado de ver por ai que Steve não fazia pesquisa de mercado. Mesmo o próprio afirmando isso, não quer dizer que isso nunca aconteceu no processo de criação de qualquer produto Apple.

Jobs sempre deixou claro que criava produtos para ele mesmo. Ele era uma espécie de “O CLIENTE Nº: 1”. Sua paixão pela tecnologia e designer transformaram-no numa espécie de cliente altamente racional e que sabia o que queria. Ao conhecer os processos por trás dos códigos e gabinetes de cpu, Jobs conseguia extrair ao limite  o que a tecnologia poderia servi-lo.

“Achamos que zilhões de Macs serão vendidos. Mas não criamos o Mac para outras pessoas. Nós o construímos para nós mesmos. Éramos o grupo que julgaria se o Mac era grandioso ou não. Não faríamos nenhuma pesquisa de mercado. Só queríamos fazer o melhor que pudéssemos.”

Playboy, fevereiro de 1985

“Para uma coisa tão complicada, é realmente difícil conceber produtos com base em estudos do tipo ‘focus groups’. Muitas vezes, as pessoas não sabem o que querem até que mostremos a elas.”

Business Week, maio de 1998

Na primeira frase, Jobs afirma que ele próprio fazia parte de um grupo de jugamento do Mac! Ora essa, se você for dar uma olhadinha na Wikipédia sobre  Focus group  encontrará tal conceito:

“Focus Group ou em português “discussões de grupo” é uma técnica utilizada na pesquisa de mercado qualitativa, na qual se emprega a discussão moderada de entre 8 e 12 participantes. Discussões de grupo costumam durar entre uma hora e meia e duas horas e devem ser coordenadas por um moderador experimentado. O moderador é também o facilitador da sessão, pois para além de regular a sessão dentro dos seus moldes, vai também ajudar o grupo a interagir.”

Fiz questão de grifar o moderador experiente. Se Steve Jobs não foi um moderador experiente eu simplesmente não sei quem poderia ser! Na verdade Jobs na maioria das vezes sempre fez pesquisa de mercado e não se deu conta. Para ele, pesquisa de mercado era só aquela chatice que custava dezenas de dólares para escutar consumidores que na verdade não entendem nada de tecnologia e que só querem o produto pronto, melhor e mais barato. O segredo – quem sabe – em fazer uma boa pesquisa de mercado, esteja na qualidade das informações e das pessoas envolvidas. Não há duvidas, que um grupo de discussão escolhido a dedo por Jobs, era capacitado. Né?

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: